15 setembro 2013

Trancado a 7 Chaves


Fanfic / Fanfiction de Inazuma Eleven - Trancado a 7 chaves - Capítulo 7 - Capitulo VII

Capitulo VII
Atenção: O capitulo contém insinuações para +18 anos. É de menor, não leia, ou então leia, você quem sabe. Não é o capitulo todo, só o começo.

Continuação ...
 -Por que fez isso?por que foi embora? –disse a encarando.
 -Não sei...estava magoada,foi um impulso de momento,me perdoe Takuto-kun. –ela disse entre pequenos beijos distribuídos pelo meu pescoço,uma de suas mãos estava entre meu cabelos e a outra encontrava-se debaixo de minha blusa,seus dedos tão delicados,me causavam arrepios.- E então? Você me perdoa ... capitão? –ela sabia muito bem que tinha um jeito único de me chamar assim e sabia principalmente que gostava muito de a ouvir dizer isso.Fiz que sim com a cabeça,era a única coisa que consegui fazer enquanto seus beijos chegavam em meu rosto.Um sorriso malicioso brotou de seus lábios.- Deixe te recompensar por esse susto meu maestro. –sua voz saiu manhosa e seu corpo começou a se movimentar sobre o meu,seus beijos finalmente chegaram onde eu mais esperava,minha boca,seu gosto era tão bom,seu cheiro,logo estava pedindo passagem e ela permitiu,nossas línguas travavam uma batalha incessante.Minhas mãos percorriam por toda a extensão de suas costas,sua pele era tão macia.Quando a falta de ar chegou e com raiva nos separamos,com essa brecha troquei de posição ficando por cima dela,parei pó alguns instantes a olhando ,era tão linda,havia sentido tanto medo de não a ter nunca mais.O azul safira de seus olhos não existia mais e em seu lugar havia  a cor escura da luxuria.Vi quando ela mordeu seu lábio inferior,a essa altura minha sanidade era quase nula,em meus pensamentos passavam tantas coisas até que fui despertado Pelo toque de seus dedos em meu rosto.
 -Takuto .... humm...por favor .. –sua voz saiu doce,não poderia negar,eu também esperava muito por isso a tanto tempo.Correspondendo ao seu pedido consegui livrá-la do vestido e o arremessei a qualquer canto no quarto,seu corpo perfeito,sua pele alva,suas curvas,levei minhas mãos a sua cintura a puxando para mais perto quando um barulho alto e irritante tomou o quarto.Me virei procurando de onde ele vinha,mas não havia nada,então me volto a ela de novo mais só a sumindo aos poucos em meus braços e então em um pulo acordei.O barulho vinha do meu despertador,o peguei e arremessei contra a parede causando um forte barulho,ele vem sendo sempre o causador do meu mal humor de manhã.Eram 7:30 am,me levantei passando pelos restos do despertador no chão e segui para o banheiro,apoiei-me na pia de mármore preta e levei meu olhar para o espelho mondado de preto,deparando com o velho ´´eu`` meu cabelo havia crescido um pouco nesses anos,havia ficado mais alto e mais forte de quando era menor e chamava muito atenção feminina quando resolvia ir a empresa para resolver problemas.Levei minha mão direita a torneira prata e a abri,esperei alguns segundos a água correr e coloquei a mesma mão que havia aberto a torneira debaixo da água causando um breve arrepio pelo frio.A levei até o rosto e com a ajuda da esquerda molhei o rosto para despertar e tirar meus pensamentos do que havia acabado de acontecer.Já havia me perdido de quantas manhãs faço a mesma coisa.Desde que Ran foi embora a 8 anos atrás,minhas manhãs seguem assim.Ando até o Box,entro e ligo o chuveiro,água bem gelada,essa era o melhor remédio para meus sintomas no momento.Pude sentir a água descer pelo meu corpo ainda com a roupa e meus pensamentos eram levados a uma sombra rósea podia até ouvi-la chamar meu nome,mas não se passava de meros pensamentos.Retirei minha roupa e terminei o banho,sequei-me e segui até o quarto para me trocar deveria estar logo na Raimon para conversarmos sobre a próxima semana que iríamos a Ottawa,Canadá para um torneio juvenil.Nosso time de agora era formados por novos garotos surpreendentes e fortes,depois de terminar o colegial e assumir as firmas da família patrocino o time e é de minha responsabilidade acompanhá-los nessas viagens. Troquei-me e desci as escadas até o saguão,onde fui parado por Robert.
 -Está tudo bem jovem mestre?
 -E por que não estaria? –disse seguindo para a porta.
 -Pude ouvir um barulho do seu quarto de manhã.
 -Ah isso? Bom é aquele despertador que me irrita.
 -O despertador?
 -Sim. Ah disse ´´é`` bom não é mais.Compre outro menos irritante.
 -Sim senhor.
  Segui até a porta e a abri levando meus olhos a linda vista que tinha minha casa,um belo jardim.Fiz sinal a Robert e sai,iria andando para Raimon hoje.
 Sai da mansão e caminhei pela calçada,o dia estava bom,o céu azul,sem muitas nuvens,uma brisa refrescante soprava,fechei meus olhos por um instante para sentir o vento quando meu celular tocou.
 -Alô. –disse ainda andando.
 -Jovem mestre,Near* quer falar com o senhor,então espere sua ligação.
 -Certo Robert.Mas alguma coisa? –minha atenção foi tomada por algumas garotas que atravessaram a rua sorridentes e seguiam em minha direção.
 -Só escute o que ele tem a dizer sem se irritar.
 -Hmm. –Tentei desviar mas elas acabaram me cercando. –Aff...
 -Alguma coisa de errado senhor?
 -Ham ... Olá. –As garotas corresponderam me abraçando,Robert claro já deveria ter escutado elas. –Estou com um pouco de presa senhoras,me dêem licença. –Disse me desvencilhando dos abraços e apertando o paço ainda com o celular em mão.
 -Aconteceu algo senhor?
 -Nada de mais Robert,vou desligar,Near pode estar tentando me ligar e estamos aqui a jogar conversa fora.
 -Como o senhor preferir.
  Disse e desliguei.Olhei para trás e as garotas ainda me olhavam de longe,me virei logo estarei na Raimon.No caminho acabei passando na frente da casa da Ran,lembrei brevemente de corrermos por esse caminho até a escola,de voltarmos,brincar,mas agora não passava de lembranças.Andei mais um pouco e entrei na Raimon,estava tudo igual nada de mais fora tirado e nem acrescentado.Segui para o campo,os garotos já estavam se aquecendo,Tenma,Shinsuke e Kariya estavam já a minha espera,ambos também ajudavam o time.
 -Ah,Bom dia Shindou. –Tenma disse ao me ver sento seguido por Shinsuke,Kariya não disse nada,na verdade ele não fala comigo desde que Ran foi embora,nós nunca conversamos bem mesmo,mas agora é menos ainda.
 -Bom dia. –Em seguida meu celular tocou,com certeza seria Near. –Licença,tenho que atender um telefonema. –disse saindo.
 -Que desculpa esfarrapada.
 -Aaaan pare com isso Kariya e venha ajudar os garotos no treino.
 Ouvi Kariya reclamar e Tenma insistir,peguei o celular e o atendi.
 -Alô. –disse
 -Shindou Takuto? –Uma voz infantil mas fria tomou meu ouvido,com certeza era ele,havia ouvido muitas coisas sobre sua eficácia como detetive logo depois que assumiu um caso de seu antecessor.
 -Sim sou eu e posso prever que seja Near,certo? –disse me encostando na parede recentemente pintada da escola.
 -Sim.
 -Otimo,essa é a primeira vez que me liga pessoalmente,espero que não seja algo grave.
 -Como já pode perceber estamos a 8 anos nesse caso e todas as pistas foram aniquiladas sobre onde Kirino Ran estaria.
 -Isso eu sei. –disse serio,esse assunto estava indo para um lado que não gostava.
 -Oito anos procurando alguém que praticamente desapareceu,já fiz muitas buscas a procura de informações que não nos levaram a nada.
 -O que quer dizer com isso.
 -É bastante dinheiro,mesmo para alguém como você manter por todos esse tempo...
 -Ahh quer trabalhar de graça meu caro Near. –minha voz saiu irônica e pude ouvir um bufar no outro lado.
 -Creio que não está juntando os fatos Sr.Shindou. Fazem oito anos e nada de encontrá-la talvez se começasse a para de supor que ela está em cidades diferentes e começasse a pensar na opção dela poder estar ...
 -Não o paguei esse tempo todo para me vir com opções Near.O pago para vir com resultados concretos e claros para mim.Então se não for pedir de mais,me diga algo construtivo para as investigações. –já havia percebido o que ele queria dizer mais não,não admitiria tê-la  perdido de novo.Mais um bufar e algumas falar sem que eu pudesse entender foram pronunciadas no outro lado da linha.
 -Estamos em Londres Sr e até agora as informações recebidas não passam de confusão com outras jovens que tem a mesma cor de cabelo da se Kirino senhor. Já que não passar de suposições desnecessária estamos voltando a ...
 -Nada feito,continue ai até que todas as informações e locais forem devidamente checados e nada mais.Espero que tenha entendido e breve nos falaremos novamente,mas agora tenho um treino para vistoriar.É somente isso Near,essas são minhas ultimas palavras.
 -Sim senhor.
  Desliguei o celular e tentei me acalmar,mesmo uma simples suposição de poder ter perdido Kirino fazia meu sangue ferver.Depois de alguns minutos me acalmando segui para o campo onde os garotos já estavam jogando,tinha de tirar estas coisas da cabeça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante e nos serve de incentivo para melhorar!

© STM - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: J - (créditos também a:, ,,,).
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo