15 setembro 2013

Trancado a 7 Chaves


Fanfic / Fanfiction de Inazuma Eleven - Trancado a 7 chaves - Capítulo 8 - Capitulo VIII

Capitulo VIII

 Já no campo,os novos jogadores da Raimon já treinavam,haviam evoluído muito juntos.Do outro lado do mundo dentro de um carro preto confortável se encontra uma garota rósea,usando calça jeans,tênis,blusa azul,jaqueta,mantinha seu cabelo solto que já alcançava a cintura modelada da jovem.Alguns livros e uma bolsa estava ao seu lado,o carro passa por um portão elétrico dando visão a uma casa bem grande,um jardim na frente da casa era cortado pelo caminho que dava a entrada.Ao pararem a porta da frente é aberta a jovem atrás pega suas coisas enquanto um homem de aproximadamente 43 anos,vestido de terno abre a porta para que a cor rosa suave chamasse a atenção de algumas pessoas que passavam.Ela respira fundo,fechando os olhos e solta os abrindo lentamente,mostrando um azul safira.Arruma os livros entre os braços e caminha,sobe alguns degraus e da mais alguns passos,a porta se abre e ela entra.Da escada principal um homem grisalho de uns 46 anos vai ao encontro da jovem.

Kirino Ran
 Fazem 8 anos desde que me mudei do Japão,no caminho os planos foram mudados e acabei encontrando com meu pai em Ottawa,Canadá.Quando desci do avião prometi a mim mesma que não lembraria de nada que ficou no Japão,muito menos de Shindou.Depois de conversarmos muito e meu pai contar o que aconteceu entre ele e minha mãe,acabei matriculada em uma escola que não era muito o que eu queria.
 Os primeiros dias foram ruins,mas depois acabei conhecendo Kiya Hantsue.Por alguma razão ele acabou por me confortar um pouco e talvez pela razão de ele me lembrar o Shindou acabei que aceitando a companhia dele.Mas a cada dia perto dele,mais eu pensava no outro moreno e cada vez mais o confundia com o Shindou.
 Agora acabo de chegar da faculdade e estou na cozinha com o meu pai comente um lanche. Ele é bem mais legal do que pensei enquanto estava no avião.Estou cursando Educação Física e tenho 24 anos.
 Meu pai tem os olhos como os meus isso comprovou também o que minha avó tinha me dito.
 -Como foi a faculdade filha? –ele disse pegando o copo e colocando um suco.
 -Foi bem pai.Como o senhor está? –Disse pegando o suco também.
 -Estou bem,surgiu um problema na empresa,vou ter de ir ver pessoalmente,logo volto.
 -A ta bom.
  Conversamos mais um pouco e logo ele saiu.Subi para o segundo andar e fui até meu quarto,coloquei minha bolsa e os livros na poltrona preta e deitei na cama,que estava bem arrumada,fechei meus olhos e pude ouvir claramente a musica que Shindou tocava sempre que ia a sua casa,mas logo meus pensamentos foram invadidos por perguntas que daria muita coisa pra saber.Será que ele está sozinho?Será que pensa em mim?Será que ele ficou triste quando soube que fui embora?Ou será que ele me esqueceu na primeira semana que fiquei fora?Será que Akine conseguiu tê-lo como sempre quis?Será que se ca... despertei do meu devaneio com o som do meu celular,olhei no visor,o nome ´´Kiya`` apareceu,senti que não deveria atender,mais acabei atendendo.
 -Alô. –disse me virando na cama.
 -Oi rosa! – sua voz saiu alegre,me chamava assim desde que viramos amigos.Mesmo parecendo o Shindou,seu cabelo era mais liso e seus olhos são mais escuros do que de Shindou. –Como você está?
 -Estou bem,obrigado.E você?
 -Estou.Rosa .....
 -Sim.
 -Semana que vem não teremos aula direito ...
  -Hãm?
  -Vai ser a semana do torneio,lembra?
  -Ah é mesmo. -´´Droga,por favor não fala o que to pensando que você vai falar.``
  -Bom.. estive pensando se você queria ir comigo no torneio.
  ´´Droga .... não eu não quero não Kiya,desculpe. É só dizer isso Kirino,só isso e vai se livrar de ter ir a aquele estádio.`` -Bem .... Kiya ... eu ...
  -A vamos Kirino,já tenho até os ingressos.
  -Já? Ah,não sei Kiya ...
  -Via ser legal Kirino,vamos?
  -Ah ... ta bom. – disse fechando meus olhos,isso seria embaraçoso.
 - Sério?
  -É ... eu acho.
  -Acha?
 -Aff.. ta bom. Eu tenho certeza Kiya.
  -Eeeeeeeeeeeehhhhhh!! Então ta,vou comprar os ingressos,boa tarde rosa.
  -Hãm? Mas você disse que já ... –Antes que pudesse terminar ele já tinha desligado.Ri,coloquei o celular na cômoda e voltei a me deitar. –Otimo,agora você vai ter de ir nesse torneio. –disse para mim mesma.Na verdade meus planos para a semana que vem era ficar bem longe desse estádio.
  Levantei-me fiz meus deveres,logo meu pai estava em casa.Quando ele não estava,quase ninguém andava pela casa. Ele acabou por se casar com a moça que amava depois que minha mãe pediu o divorcio. Infelizmente ela morreu de uma doença muito grave,mas enquanto estava vida ele me disse que foram felizes.Não puderam ter filhos pela doença que ela tinha.
  Desci para a sala e vi pela janela meu pai chegar,ele parecia nervoso no celular.Falava e gesticulava com as mãos,passando as vezes entre seus fios grisalhos.Parecia algo grave.Depois de um tempo ele entrou,não havia percebido que eu estava lá,por isso tive de chamar sua atenção.
  -Pai. –disse indo em direção a ele.Sua expressão não era das melhores.
  -Ah! Kirino você estava ai.
  -Sim papai.O que está acontecendo?
  -Não é nada minha querida.Não precisa se preocupar. –seu olhar correu pelo ambiente,como se estivesse se preocupando com alguém ou algo nos vendo.
  -Nada mesmo pai?
  -Nada querida. –sorriu – Vou tomar um banho.Chame Kailone para ficar aqui com você. – disse subindo as escadas.
  -Mas não preciso...
  -Chame ele Kirino.
  -Sim senhor.
  Disse,ele suspirou e terminou de subir as escadas.Isso era estranho,não era a primeira vez que o via entrar assim em casa ou então falar daquele jeito no celular e precisava saber o que estava acontecendo.
                Xoxoxoxoxoxxoxoxoxoxoxoxooxoxoxxoxoxoxoox
 A semana passou mais rápido do que qualquer um esperava.O tão esperado torneio estava na contagem regressiva e as seleções seguiam para Canadá e com isso a seleção japonesa também seguia para Ottawa.

 Shindou Takuto
  A semana havia se passado rápido e já estávamos em Ottawa seguindo para o hotel onde passaríamos os dias do torneio. Ao chegar fomos divididos nos quartos e eu acabei ficando junto de Tenma e Shinsuke,que a propósito não haviam mudado muito só crescido.
  Depois de muita insistência dos novos jogadores,Endou acabou por deixar que eles saíssem para andar pela cidade e ir até o estádio.Todos resolveram sair,mais preferi ficar no quarto,esperava por um telefonema.
  Me sentei na cama e peguei meu notebook,procurei por imagens e informações do estádio,mas antes que a pesquisa fosse completa meu celular tocou.
 -Alô. – disse me acomodando na cama.
 -Mestre Shindou? – a voz era conhecida,com certeza era Robert.
 -Sim. –disse correndo o olhar para a tela no notebook.
 -Near ligou,avisou que as informações todas foram checadas e todas só levavam a pessoas parecidas ou a ninguém.
 -Mas o que! De novo?
 -Mestre,pense bem,ela já deve ter seus 24 anos.
 -Sim Robert,mais porque está dizendo isso?
 -Não é claro mestre?Já fazem 8 anos,8 anos que o senhor a procura sem nenhum vestígio.Talvez ..
 -Não quero ouvir Robert.Pode parar. –Isso de novo,porque todos pensam desta forma? Irei a encontrar,nem se for para ver que ela já tem uma nova vida.Só preciso vê-la,saber que está bem.-Vou desligar,estou cansado da viagem.Obrigado por me informar.
  Desliguei,coloquei o celular na mesinha que separava minha cama da de Tenma.Coloquei o notebook na cama,peguei a chave e fui até o refeitório do hotel.Ao chegar peguei alguns salgador e uma garrafa de suco,corri meus olhos pelo ambiente que estava deveras movimentado.As seleções estavam chegando e com ela alguns fãs.Bufei,terminei de pegar o que queria e me dirigi ao elevador.Entrei,apertei o botão para me dirigir ao 5 andar e pela ultima vez corri meus olhos na multidão,quando algo me chama a atenção. Uma cabeleira rosa se movimentava entre as pessoas.Minhas pernas tremeram,podia sentir meu coração acelerar,queria correr mais meu corpo não correspondia,a porta do elevador aos poucos foi tirando a minha visão até que por completo.
  Será que é ela? Mas ela não tinha ido pra Taiwan? O que faria aqui? A oras Shindou,o mesmo que ela faria na Inglaterra ou em outros países que Near está a procurando. Despertei dos meus pensamentos quando a porta do elevados se abriu novamente me mostrando duas jovens que ficaram paradas me olhando.Sorri e segui para o quarto ainda ouvindo elas dizerem meu nome.
 Entrei e liguei para que Robert mandasse Near e os outros para Ottawa,se fosse ela mesmo eles a encontrariam.Em menos de 15 minutos Tenma e Shinsuke entraram agitados no quarto,dizendo que Kirino estava no saguão do hotel.No mesmo tempo eles me puxaram até a entrada do hotel.
  -Ela estava aqui Shindou. –Tenma disse olhando de um lado para outro.
  -Tudo bem Tenma. –disse me virando para voltar para o quarto.
  -Mas ela estava aqui. –Shinsuke se pronunciou junto de Tenma que já me seguia.
 Entramos no quarto,logo teríamos que ir falar com os meninos sobre o jogo de amanhã.

___________________oxoxoxo_______________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não deixe de comentar!
Sua opinião é muito importante e nos serve de incentivo para melhorar!

© STM - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: J - (créditos também a:, ,,,).
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo